Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Ficar sentada por muito tempo pode matar, mesmo se você for ativa

By Posted on No tags 0

Não importa o quanto você se exercite, ficar sentado por períodos excessivamente longos é um fator de risco para morte prematura, em uma nova pesquisa publicada segunda-feirapelo A. Internal Medicine.

Existe uma relação direta entre o tempo gasto sentado e seu risco de mortalidade prematura por qualquer causa, segundo pesquisadores, baseado em uma pesquisa testada em aproximadamente 8.000 adultos. Na medida em que o seu tempo total de permanência sentado aumenta, o mesmo ocorre em seu risco de uma morte prematura.

Na medida em que o seu tempo total de permanência sentado aumenta, o mesmo ocorre em seu risco de uma morte prematura.

Na medida em que o seu tempo total de permanência sentado aumenta, o mesmo ocorre em seu risco de uma morte prematura.

Uma boa noticia: Pessoas que ficam sentadas por períodos menores do que 30 minutos possui um risco menor de uma morte prematura.

“Sentar-se menos e movimentar-se mais” é o que a Associação Cardíaca Norte-Americana (American Heart Association) encoraja todos nós a fazermos. Mas esta orientação simplificada não resolve totalmente, disse Keith Diaz, autor principal da nova pesquisa, cientista e pesquisador associado do Departamento de Medicina da Universidade de Columbia.

Isso seria simplesmente como dizer para alguém fazer exercícios físicos sem explicar como deve ser feito

Orientações para se exercitar são precisas, ele explicou. Por exemplo, os Centros Norte-Americanos para Controle e Prevenção de Doenças (US Centers for Disease Control and Prevention) recomendam que adultos façam exercícios aeróbicos de intensidade moderada por duas horas e trinta minutos toda semana, além da prática de atividades de fortalecimento muscular em dois ou mais dias por semana.

O cientista acredita que uma orientação mais especifica poderia ser lida mais ou menos dessa forma: “Para cada 30 minutos consecutivos de permanência sentados, se levante e movimente-se,  caminhe por 5 minutos a um ritmo acelerado para reduzir os riscos de ficar sentado”… Então se você estiver trabalhando tente dar uma andanda a cada 30 minutos e se tiver maratonando na netflix, use sua calça legging para estar sempre pronta para uma caminhadinha!

Envelhecer significa ficar mais tempo sentado

Para entender a relação entre o comportamento sedentário e a morte prematura, Diaz e seus colaboradores da Columbia, NewYork-Presbyterian/Weill Cornell Medical Center e outras Instituições voltaram-se para o projeto Reasons for Geographic and Racial Diferences in Stroke (REGARDS), uma pesquisa patrocinada pelo Instituto Nacional de Saúde (National Institutes of Health).

“A pesquisa de REGARDS era originalmente destinada para examinar o porquê de pessoas negras (e em particular negros do Sul dos Estados Unidos) terem maior risco de derrame do que brancos”, disse Diaz. Ele e seus co-pesquisadores rastrearam por uma média de 4 anos, 7,985 participantes adultos, entre negros e brancos, com idade de 45 anos ou mais, aqueles que participaram do projeto REGARDS.

Para medir o tempo sedentário desses adultos, a equipe de pesquisa usou um acelerômetro acoplado no quadril. Durante o período de estudo, a equipe registrou 340 mortes no total, as quais consideradas “mortalidade por todas as causas” – qualquer morte, independente da causa.

Analisando os dados, a equipe descobriu que o comportamento sedentário, em média, representava cerca de 12,3 horas dentro de uma média de 16 horas produtivas por dia.

Conforme envelhecemos, e nossas funções físicas e mentais entram em declino, vamos nos tornando cada vez mais e mais sedentários.

Pesquisas anteriores sobre adultos revelam que o tempo diário de permanência sentado é em média de apenas nove à 10 horas por dia. A média mais alta encontrada em sua própria pesquisa se deve provavelmente “devido ao fato de estudarmos uma população com uma média de idade mais avançada” escreveu Diaz. “ E poderia também, ser em parte, devido ao fato de termos utilizado um monitor de atividade para rastrear o tempo em estado sedentário ao invés de usar um relatório oral de cada individuo.”

Avaliando a duração, os pesquisadores cronometraram o tempo que os participantes passavam sentados, em média, 11,4 minutos por um período.

Conforme o tempo sedentário total aumenta, o mesmo ocorre para morte prematura de qualquer causa, segundo os resultados indicativos.  E o mesmo era verdade para longos períodos sentados. No geral, o risco de morte dos participantes cresceu em paralelo com o total de tempo sentado e a duração do período de permanência sentado – independentemente da idade, sexo, raça, índice de massa corporal ou hábitos de exercícios físicos.

“Descobrimos que não há um ponto inicial ou final onde o risco de morte de alguém aumentasse drasticamente.” disse Diaz, explicando que esse risco de morte aumentou na medida em que o tempo de permanência sentado foi maior. “Para especificar em números, aqueles que ficaram sentados por mais de 13 horas por dia duplicaram as chances (ou 200%) de maior risco de morte comparado a aqueles que ficaram sentados por menos de cerca de 11 horas por dia.”

Trabalhar ao ao livre pode ser uma opção para evitar ficar muito tempo sentado

Trabalhar ao ao livre pode ser uma opção para evitar ficar muito tempo sentado

“O período de duração é um pouco problemático” disse Diaz. Ainda assim, ele afirmou, os resultados da pesquisa indicam que aqueles que frequentemente ficavam sentados em períodos de menos de 30 minutos tiveram um risco de morte de 55% menor do que comparados às pessoas que normalmente ficaram sentadas por períodos maiores de 30 minutos.

Por fim, pessoas que frequentemente se sentaram por um período de mais de 90 minutos de duração tinham aproximadamente duas vezes maiores riscos de morte do que aqueles que quase sempre se sentaram por menos de 90 minutos por período, ele disse.

Razões fundamentais incertas

Como o comportamento sedentário impacta nossa saúde de formas negativas é algo “incerto e complexo”, escreveu o Dr. David A. Alter, um professor associado da Universidade de Toronto, em Ontario, em um editorial publicado junto da pesquisa. Alter, que não contribuiu com a pesquisa de Diaz, disse que alguns cientistas teorizam que quanto mais se permanece sentado acaba por levar à reduções na sensibilidade à insulina, enquanto outros acreditam que os gastos da rede calórica diminuem à medida que a permanência em se estar sentado aumenta.

A pesquisa não era destinada em revelar por que ficar sentado aumenta os riscos de morte prematura, conforme apontado por Alter, que acaba por descrever a pesquisa como “metodologicamente rigorosa” e suas descobertas “robustas”. Provavelmente, ele disse, a contribuição mais importante dessa pesquisa envolveu discernir dois comportamentos sedentários: o tempo sedentário diário total e a duração do período sedentário ininterrupto.

“Pessoas com períodos sedentários ininterruptos de 30 minutos ou mais tiveram maiores riscos de morte se o tempo sedentário total também excedesse 12,5 horas por dia.”, observou Alter. “Por outro lado, naqueles cujos volumes sedentários diários eram baixos, os períodos ininterruptos tinham pouco ou nenhum efeito associado à mortalidade”.

Ao se instigar sobre esses dois tópicos, as descobertas mostram que ficar sentado de forma excessiva é ruim e ainda pior, se acumulado em longos e ininterruptos períodos ao longo do dia, observou Alter.

A Dr.ª Suzanne Steinbaum, diretora de saúde do coração das mulheres no Hospital Lenox Hill, em Nova York, disse: “Quanto mais nos sentamos, pior é. Quanto maior for a duração do tempo de permanência sentado, mais negativo será o impacto em nossa saúde cardiovascular”. Steinbaum, que não estava envolvida na pesquisa, disse que mover-se a cada 30 minutos é recomendado. “A primeira vez que fazemos isso, os efeitos positivos são imediatos”, disse ela. “Precisamos prestar mais atenção em se movimentar”.

Andar mais pode prolongar sua vida

Andar mais pode prolongar sua vida

“Então, se você tem um emprego ou estilo de vida no qual você tem que se sentar por períodos prolongados, a melhor sugestão que posso fazer é tirar uma pausa do movimento a cada meia hora.”, disse Diaz. “Nossas descobertas sugerem que essa mudança de comportamento pode reduzir seu risco de morte.”